Início » Exemplos do poder da oração e súplicas com Daniel

Exemplos do poder da oração e súplicas com Daniel

Vanessa
44 views

Se você sente que suas orações não são atendidas, precisa conhecer as súplicas de Daniel. Afinal, elas moveram de forma poderosa o coração de Deus e foram atendidas por Ele.

Por isso, se você quer tornar sua oração ainda mais forte, veja agora quais lições podemos tirar das súplicas de Daniel. Veja!

Belas lições das súplicas de Daniel

Em primeiro lugar, é bom destacar que as súplicas de Daniel, que foi um dos homens mais elevados em assuntos espirituais no Antigo Testamento, marcaram a Bíblia. Prova disso, é que ele é lembrado como um dos três homens poderosos de Deus, cujas intercessões eram ouvidas pelo Senhor.

Dessa forma, as súplicas de Daniel são um modelo inspirador para os fiéis que buscam uma conexão mais profunda com Deus e uma vida de oração fervorosa. Por isso, veja agora o que ela tem a nos ensinar.

Estudando os livros: A base da oração de Daniel

Daniel era um estudante dedicado da Palavra de Deus. Ele possuía o antigo manuscrito do profeta Jeremias e o leu do começo ao fim. Ao encontrar promessas e profecias, ele orava fervorosamente por elas.

Esse exemplo nos encoraja a mergulhar nas Escrituras para embasar nossas orações. Quando conhecemos a Palavra de Deus, podemos orar pelas promessas e clamar a Ele com confiança, sabendo que Ele é fiel a Suas promessas.

Humildade na oração: O exemplo de Daniel

E eu dirigi o meu rosto ao Senhor Deus, para o buscar com oração e súplicas, com jejum, e saco e cinza.” (Daniel 9:3,4)

Ao orar, Daniel expressava sua humilhação perante Deus. Vestindo roupas de lamento e cobrindo-se de cinzas, ele demonstrava sua profunda humildade e arrependimento.

Esse gesto simbolizava sua dependência total de Deus e a consciência de suas próprias fraquezas. A humildade na oração é uma postura que agrada a Deus e nos torna mais receptivos à Sua vontade.

Exemplos do poder da oração e súplicas com Daniel ( Imagem: Freepik)

Exemplos do poder da oração e súplicas com Daniel ( Imagem: Freepik)

Zelo pela Glória de Deus

E orei ao Senhor meu Deus, e confessei, e disse: Ah! Senhor! Deus grande e tremendo, que guardas a aliança e a misericórdia para com os que te amam e guardam os teus mandamentos.” (Daniel 9,4)

Daniel orava com um propósito claro: a glória de Deus. Seu coração ardia para que Deus fosse glorificado e Seu reino expandido. Esse deve ser o principal motivo de nossas orações também. Quando buscamos a glória de Deus em nossas petições, Ele responde e age em nosso favor.

A intensidade da oração

Ó Senhor, ouve; ó Senhor, perdoa; ó Senhor, atende-nos e age sem tardar; por amor de ti mesmo, ó Deus meu; porque a tua cidade e o teu povo são chamados pelo teu nome.” (Daniel 9:18)

A oração de Daniel foi intensa e importuna. Repetidamente, ele clama ao Senhor, buscando Sua atenção e resposta. A fervorosidade na oração demonstra nossa urgência e desejo de estar em comunhão com Deus. Quando oramos com intensidade, Deus nos ouve e responde conforme Sua vontade.

Orar com entendimento: A Profundidade

Ó Senhor, segundo todas as tuas justiças, aparte-se a tua ira e o teu furor da tua cidade de Jerusalém, do teu santo monte; porque por causa dos nossos pecados, e por causa das iniquidades de nossos pais, tornou-se Jerusalém e o teu povo um opróbrio para todos os que estão em redor de nós.
Agora, pois, ó Deus nosso, ouve a oração do teu servo, e as suas súplicas, e sobre o teu santuário assolado faze resplandecer o teu rosto, por amor do Senhor.
Inclina, ó Deus meu, os teus ouvidos, e ouve; abre os teus olhos, e olha para a nossa desolação, e para a cidade que é chamada pelo teu nome, porque não lançamos as nossas súplicas perante a tua face fiados em nossas justiças, mas em tuas muitas misericórdias.” (Daniel 9:16-19)

A oração de Daniel foi cheia de entendimento. Ele sabia exatamente o que estava buscando em suas petições. Suas palavras eram claras e sinceras. Ao orar, devemos buscar compreender o que estamos pedindo e buscar a vontade de Deus em nossas petições.

Proximidade Santa

Inclina os teus ouvidos, ó Deus, e ouve; abre os teus olhos e vê a desolação da cidade que leva o teu nome. Não te fazemos pedidos por sermos justos, mas por causa da tua grande misericórdia.” (Daniel c.9 v 18)

Na sua oração, Daniel demonstra proximidade com Deus, chamando-o de “Ó Meu Deus”. Ele se aproxima do Senhor com reverência, mas também com intimidade, reconhecendo sua filiação divina. Devemos aprender com Daniel a nos aproximar de Deus com respeito e confiança, reconhecendo nossa posição como filhos amados do Altíssimo.

Assim, a oração de Daniel nos inspira a buscar uma vida de oração fervorosa, baseada na Palavra de Deus, marcada por humildade, zelo pela glória divina, intensidade, entendimento e proximidade com o Senhor.

Na era digital, onde o tempo e as distrações são abundantes, seguindo o exemplo de Daniel, podemos cultivar uma vida de oração poderosa que nos aproximará ainda mais do coração de Deus.

Que nossas orações sejam como incenso suave diante do trono do Altíssimo, trazendo a Sua glória e honra ao nosso mundo tão carente de Sua presença.

Sobre o Fé Diária

O Fé Diária surgiu com o objetivo de anunciar o Evangelho de Jesus Cristo por meio de palavras de fé baseadas na Bíblia Sagrada. Aqui, você encontra versículos bíblicos, devocional, notícias e curiosidades que agreguem em sua vida. Continue nos acompanhando, acessando o Fé Diária.

Veja também: 10 versículos da Bíblia sobre o Ano-Novo

Dessa forma, agora que você sabe quais são as mais belas orações com base no livro de Daniel, que tal reservar um momento a sós com Deus e se inspirar com essas súplicas para ter um devocional ainda mais profundo?

Continue navegando com a gente!

Veja Também